segunda-feira, 27 de maio de 2019

Projeto em Brasília coloca Vacaria como "Capital Nacional do Rodeio Crioulo"


A Moção de apoio à intitulação de Vacaria como a Capital Nacional dos Rodeios Crioulos foi apresentada na Câmara Municipal de Vacaria pelo vereador progressista, Marcelo Dondé. Após ser aprovada, a moção foi encaminhada aos deputados federais gaúchos que compõem o partido Progressistas e ao senador gaúcho Luis Carlos Heinze.

"Fiz essa proposição como uma forma de provocação aos nossos parlamentares em Brasília, para que Vacaria adquira esse título antes que alguma outra cidade, com menos representatividade nesta área, acabe conquistando o título, para que depois não nos sintamos prejudicados como aconteceu com São Joaquim e a maçã. Vacaria é a capital dos rodeios internacionais, é a Copa do Mundo dos rodeios. Todo mundo que é do meio tradicionalista quer ganhar um título em Vacaria. Vacaria é onde se iniciou o rodeio crioulo, é exemplo para todo o Brasil. Não podemos perder o momento de obter esse título. A intitulação é uma forma de valorizarmos ainda mais o nosso maior evento e o pioneirismo de nosso rodeio", explicou o vereador Marcelo Dondé.

O rodeio da Vacaria, que já se encontra na 33ª edição, é conhecido internacionalmente por celebrar a cultura e as tradições do povo gaúcho. O evento teve início no ano de 1958, de maneira bem diferente do que as novas gerações estavam acostumadas a presenciar. Contando com apenas um torneio de laço e um concurso de rédeas, o rodeio durou somente um dia e teve dimensão intermunicipal.

Ginetes participantes da Gineteada em pelo do 32º Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria. Foto: Mateus Rosa


No ano seguinte, 1959, o evento tornou-se estadual. A partir de 1960, passou a ser realizado a cada dois anos, como funciona até hoje. O rodeio foi considerado internacional na quinta edição, quando pessoas do sul do continente e alguns americanos começaram a disputar as provas.

Dez anos após o início dos rodeios, dois momentos importantes se destacam: a ampliação dos concursos nas modalidades artísticas, como a participação das invernadas nas competições de dança, baseadas em pesquisas de folcloristas de imensa importância como Paixão Côrtes, Antonio Augusto Fagundes e Luis Carlos Barbosa Lessa. O segundo acontecimento foi o primeiro acampamento, feito em um pequeno espaço roçado no mato, onde se instalaram visitantes de outras cidades.

Todas essas transformações, que ocorreram ao longo dos anos, fizeram com que o evento passasse a ser conhecido como “a Copa do Mundo dos rodeios”, sendo o maior evento tradicionalista da América Latina e parte da história do Rio Grande do Sul e da própria história do gaúcho e do tropeiro. Gineteadas, torneios de laço, concursos artísticos e culturais, fandangos, shows nacionais e internacionais contribuem para o seu sucesso do rodeio de Vacaria.

Quem ganha um troféu nesse rodeio, é respeitado e temido pelos adversários em todos os lugares onde houver competições tradicionalistas gaúchas. As apresentações no rodeio grande ou nos demais rodeios é sempre um momento especial.

Um comentário:

  1. Muito importante e justo este título, vai valorizar o nosso município e conscientizar nosso povo. Poderá ser um ponto turístico a ser visitado, desde que receba investimentos em infra-estrutura.Queremos a utilização permanente do local, com pousadas e área de lazer para acolher turistas, visitantes e populacao local.

    ResponderExcluir

Muito obrigado por sua participação. Seu comentário será publicado em breve. Publicamos nossos posts novos lá no Facebook - caso desejar deixar seu comentário por lá e seguir o blog, o Repórter Riograndense te espera!