quarta-feira, 5 de agosto de 2020

MTG e FCG divulgam cartilha para retomada das atividades

O Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul e a Fundação Cultural Gaúcha divulgaram, no dia 30 de julho, a Cartilha de Orientação para atividades ligadas à arte e à cultura.

 



O documento está disponível no site do MTG (www.mtg.org.br) e tem como objetivo apresentar uma sugestão segura para que as entidades filiadas ao MTG/RS possam retomar suas atividades, observando os regramentos estaduais e municipais e tendo como norteador principal o sistema de bandeiras criado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul. A bandeira preta significa risco altíssimo; a bandeira vermelha, risco alto; a bandeira amarela, risco baixo.

 

Segundo César Oliveira, vice-presidente de Administração e Finanças do MTG, durante o período de vigor das bandeiras preta ou vermelha, as atividades e organizações associativas à arte e à cultura terão suas atividades e eventos presenciais suspensas, sendo possível somente a execução de atividades remotas, como por exemplo aulas online. No caso de bandeira laranja ou amarela, haverá a possibilidade de ocupação parcial dos espaços dos estabelecimentos, desde que respeitadas as orientações. 

 

A íntegra do documento pode ser acessada no site do MTG, no link http://www.mtg.org.br/wp-content/uploads/2020/07/Cartilha.pdf


Texto e imagem: Assessoria de Imprensa do MTG


Acampamento Farroupilha de Porto Alegre terá Galpão Virtual

O Acampamento Farroupilha, que a cada setembro reúne cerca um milhão de pessoas no Parque da Harmonia, em Porto Alegre, ganha novo formato em 2020. Em decorrência da pandemia da covid-19 e as respectivas orientações de saúde pública que proíbem a formação de aglomerações, o evento será online, de 13 a 20 de setembro.

 

O projeto do Galpão Virtual Universo Gaúcho foi apresentado na segunda-feira, 03 de agosto, em videoconferência que contou com a participação de representantes do Executivo Municipal, do Movimento Tradicionalista Gaúcho e da Fundação Cultural Gaúcha. A proposta é realizar um evento com uma nova ideia, conceito renovado e maior amplitude, explica o presidente da Comissão Estadual dos Festejos Farroupilhas e também vice-presidente de Administração e Finanças do Movimento Tradicionalista Gaúcho, César Oliveira.

 



Na sua opinião, Galpão Virtual tem potencial para, no ambiente virtual, repetir e superar o sucesso que é presencialmente, tanto em termos quantitativos como qualitativos. “Online, as barreiras físicas e geográficas são superadas e as estratégias disponíveis de divulgação e segmentação são diversas e efetivas”, explica.

 

Para isso, uma ampla programação está sendo organizada, reunindo na área artística grandes nomes da música gaúcha. Também estão previstas oficinas com temas como gastronomia, dança, cutelaria, artes plásticas, vaca parada e artesanato, entre outras. A princípio, a Casa do Gaúcho, localizada no Parque da Harmonia, será central de onde todas as transmissões serão realizadas. A proposta é montar no local uma estrutura que reproduz o conceito de grandes estúdios cenográficos, produzindo conteúdo que ficará como legado e patrimônio audiovisual.


Participaram da videoconferência, também, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior; o presidente da Comissão Municipal dos Festejos Farroupilhas, Giovani Tubino, o vice-presidente da Fundação Cultural Gaúcha do MTG, Maxsoel Bastos; o secretário municipal da Cultura, Luciano Alabarse; o procurador-geral adjunto de Contratos, Albert Abuabara; a coordenadora do Escritório de Eventos, Natália Medeiros, e técnicos da Secretaria Municipal de Sustentabilidade e Meio Ambiente. 


Texto e imagem: Assessoria de Imprensa do MTG

 

 


terça-feira, 28 de julho de 2020

MTG promove 1º Sarau da Inclusão

O Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul realiza, no dia 8 de agosto, o 1º Sarau Virtual da Inclusão. A iniciativa é do Departamento de Inclusão, implantado neste ano na entidade, e contará com apresentação da declamadora Laura Kuhn, que tem Síndrome de Down. Laura tem 16 anos e é do GAN Sepé Tiarajú, de Espumoso, na 14ª Região Tradicionalista.

 

Segundo Mara Caldeira, diretora do departamento, a proposta é que possam participar adultos e crianças especiais em modalidades artísticas como canto, instrumental, declamação, dança e também na vaca parada.

 

No total, serão 10 vagas e as inscrições podem ser feitas até o dia 5 de agosto através do e-mail inclusao@mtg.org.br. Os concorrentes devem informar nome, telefone, entidade, cidade, e a arte que pretende demonstrar.

A transmissão será feita pela página do MTG no Facebook e pelo canal do Eco da Tradição no YouTube. A live promoverá encontros entre os inscritos no sarau e artistas reconhecidos nas respectivas áreas. “Assim, por exemplo, um gaiteiro especial vai bater papo e tocar junto com um músico consagrado, também acordeonista”, afirma Mara. Segundo ela, o MTG quer os tradicionalistas especiais sejam, de fato, incluídos no meio tradicionalista e não tratados como uma categoria à parte, isolada.

 

Laura diz que se sentiu muito feliz com o convite. “Quero agradecer por esta oportunidade. Mesmo tendo Síndrome do Down, eu estou representando crianças, adolescentes e jovens que estão passando por isso. Espero que pessoas especiais como eu acreditem em si e participem desse sarau de talentos”, afirmou.

 

Texto: Assessoria de Imprensa MTG

 


terça-feira, 21 de julho de 2020

Comissão aprova parecer favorável à inclusão do Rodeio de Vacaria no calendário oficial de eventos

A Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa, aprovou nesta terça-feira (21), parecer favorável ao Projeto de Lei nº 479/2019. A proposta de autoria do deputado Paparico Bacchi, inclui o Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria no calendário oficial de eventos do Rio Grande do Sul.

Invernada artística se apresentando no 33º Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria. Foto: Mateus Rosa



De acordo com o relator, deputado Gabriel Souza, a “relevância do Rodeio Internacional de Vacaria é incontestável. O parlamentar destaca ainda o caráter internacional do evento tradicionalista promovido pelo CTG Porteira do Rio Grande há mais de seis décadas. “Esta é, sem dúvida, a maior festa tradicionalista da América Latina, que completa 64 anos de história e conta com a presença de milhares de centenas de turistas a cada ano”, ressalta o deputado do MDB.
A proposta já havia sido aprovada na Comissão de Constituição e Justiça e, a partir de agora, está pronta para ser apreciada pelo plenário do parlamento gaúcho.

Orgulho do RS

Em 2019, o deputado Paparico Bacchi foi o orador do grande expediente realizado em homenagem ao CTG Porteira do Rio Grande. Na ocasião o líder da bancada do Partido Liberal destacou em seu pronunciamento que o Rodeio Crioulo Internacional credencia Vacaria como a "Capital da Cultura Gaúcha". Em outro momento, Paparico Bacchi, afirmou que o Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria orgulha o RS e merece estar no calendário oficial de eventos do Estado.
“Graças ao Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria nosso Estado é visto e lembrado em diversas partes do mundo”, ressalta Paparico Bacchi.

Texto: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul

terça-feira, 7 de julho de 2020

Conversas Literárias

A pandemia do novo coronavírus vai passar, mas não sabemos quanto tempo ela vai durar. Por isso, precisamos nos reinventar. Novas formas de conviver estão surgindo.

A Associação Amigos da Biblioteca Pública Municipal (ABT) e o projeto Made in Vacaria estão lançando o Conversas Literárias, projeto quinzenal que une pessoas com mais de 50 anos que gostam de literatura e uma boa prosa.




Que tal participar, aí de sua casa? Estaremos distantes fisicamente, mas conectados através da leitura e da internet, para uma boa conversa.

Para participar, basta:

Mandar uma mensagem no WhatsApp para um dos organizadores (Cirano e Giana), os telefones estão logo abaixo;

ter acesso à internet em casa, seja através do computador ou celular e,

gostar de ler e conversar.



O Encontro em si

Durante 1h15min, os participantes vão debater sobre um texto encaminhado dois dias antes do encontro. Inicialmente, serão trabalhados contos e crônicas literárias, textos breves. Os encontros serão feitos virtualmente, através da plataforma Zoom, em que os participantes vão compartilhar suas opiniões e percepções do texto. 



Todo encontro terá também uma surpresa que vai deixá-lo ainda mais especial.

Vem com a gente conversar: não fique em casa isolado ou isolada. Já adiantamos que usar a plataforma Zoom é fácil e ajudamos você nisso.

Quando: Dia 15 de julho

O primeiro encontro vai acontecer no dia 15 de julho, quarta-feira, às 16h.

O Conversas Literárias é gratuito e tem 10 vagas.

Gostou da ideia e quer participar? Inscrições para o primeiro encontro podem ser feitas até o dia 12 de julho.

Inscrições

Manda uma mensagem para:

(54) 98155-2410 Cirano Cisilotto ou (54) 99953-1313 Giana Pontalti

Neste primeiro encontro vamos trabalhar uma crônica do autor gaúcho Fabrício Carpinejar, que nos faz relembrar as memórias da infância.

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Música gaúcha com Marcello Caminha na Ecarta

Seguindo no modelo de transmissões online, o projeto Ecarta Musical, da Fundação Ecarta, traz, no sábado (27), canções gaúchas tocadas pelo compositor e instrumentista Marcello Caminha, no violão e voz, e pelo filho Marcello Caminha Filho, no contrabaixo.

Marcello Caminha. Foto: Patrício Contreras




O show Violão Gaúcho combina canções instrumentais e cantadas por Caminha retratando as imagens que configuram a cultura e o folclore do Rio Grande do Sul. O músico está há 35 anos na cena musical e, além de percorrer parte do Brasil, se apresentou na Argentina, Alemanha, Londres e em Portugal.



No repertório (abaixo) haverá músicas autorais dos álbuns "Imagens" e "Influência", projetos reconhecidos que renderam premiações.


A transmissão acontece às 18h via youtube, facebook e instragram da Ecarta.


Repertório:

- Kilometro 11

- Esquilador

- Milonga abaixo de mau tempo

- Apaysanado

- Imagens

- Alguém distante

- Estâncias da fronteira

- Flor de campo

- Lá na fronteira

- De todo laço

- Milonga redomona

- Motivos de campo

- Chamando a cria

- Gaúcha

Facebook: fundacao.ecarta ou ecartamusical

Instagram: fundacaoecarta



terça-feira, 16 de junho de 2020

Porca Véia

Filho de Julieta da Rosa Xavier e Lauro Nunes Xavier, Élio da Rosa Xavier, mais conhecido como Porca Véia nasceu na cidade Lagoa Vermelha, Rio Grande do Sul no dia 2 de março de 1952.

 Foi produtor rural até aos 16 anos de idade. Começou sua carreira artística com seis anos de idade por influência da família, onde havia muitos músicos amadores. Fez curso de técnico agrícola, quando ganhou o apelido de "Porca Véia" que foi seu nome artístico durante toda sua carreira.

Porca Véia. Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Participou de muitos festivais e apresentou-se com Kleiton e Kledir nas melhores casas de espetáculo do Brasil, como o Canecão do Rio de Janeiro e no Palace em São Paulo.

Porca Véia criou e dirigiu o grupo musical Cordiona, um grupo de baile fandangueiro. Recebeu vários títulos, como Cidadão Honorário, comendador da Brigada Militar, Amigo da Brigada e Destaque Musical.

Ele foi indicado duas vezes para o Prêmio Açorianos: em 2005 como Instrumentista de Música Regional e 2011 como Intérprete de Música Regional.

Durante sua trajetória, Porca Véia gravou 21 CD´s e três DVD´s. Ganhou duas vezes o Disco de Ouro.

Casou-se no dia 28 de agosto de 2009, em Curitibanos, Santa Catarina  com a catarinense Claudinéia Aparecida Bossardi. Depois de 33 anos nos palcos, Porca Véia anunciou que sua carreira artística terminará no fim de 2013.

Porca Véia finalizou sua carreira em 28 de dezembro de 2013, no pavilhão da Festa da UVa, em um grande show com a presença de quase 5 mil pessoas. Contou também com convidados como Renato Borghetti, Yamandu Costa, Daltro Bertussi e Luiz Carlos Borges.

Porca Véia faleceu em 12 de junho de 2020, aos 68 anos de idade, após sofrer duas paradas cardíacas. Ele estava internado no Hospital Regina, em Novo Hamburgo onde ele fazia seções de hemodiálise, por causa da insuficiência real, três vezes por semana.

domingo, 31 de maio de 2020

CTG Porteira do Rio Grande recebe a inscrição de uma chapa

O CTG Porteira do Rio Grande recebeu na tarde deste domingo (31), a inscrição da única chapa para concorrer a patronagem da entidade. A chapa, de situação, é liderada por Elvio Guagnini Rossi, atual patrão do CTG.

A eleição está prevista para ocorrer no dia 20 de junho 2020, a partir das 9 horas, respeitando o Decreto Municipal que dispõe sobre medidas de prevenção e enfrentamento ao surto de pandemia de Coronavírus (COVID-19).



Elvio tem uma grande história com o CTG Porteira do Rio Grande. Além de ser patrão no último biênio, quando realizou o 33º Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria, ele também foi patrão da campeira no período de 2014-2016. Participou das invernadas de danças mirim, juvenil e adulta, além de ter colaborado em diversos rodeios. Elvio é integrante do Quadro de Laçadores Sestiada da Querência.

CHAPA INSCRITA
PATRÃO

Elvio Gianeto Guagnini Rossi

Elisiane Rech Rossi

CAPATAZ

Ruben Antônio Santos Filho

Betina Rech

SOTA CAPATAZ

Evandro Alves Maciel

Monica Lisboa Finger

PRIMEIRO TESOUREIRO

Igor Coelho Venson

Cleomar Lima Venson

SEGUNDO TESOUREIRO

Paulo Leonardo Machado

Aline Almeida Castilhos

PRIMEIRO SECRETÁRIO

Luís César Lisbôa

Valdirene Rech Lisboa

SEGUNDO SECRETÁRIO

Claiton de Freitas Carneiro

Viviane Rech Carneiro

PATRÃO DA CAMPEIRA

Jeferson Araldi de Camargo

Taíse Conte de Camargo

PATRÃO DA ARTÍSTICA

José Ivandel Lima Junior

Fabiana Duarte Lima

CONSELHO DE VAQUEANOS

Alberto Carlos Paganella

Gilseu Pereira da Silva

Ironita de Lord Bueno Guerreiro

Luis Alfredo Horn Junior

Luiz Carlos Bossle da Costa

Mara Valmorbida Barcelos

Paulo Ricardo Ossani

SUPLENTES

Demoncel Duarte Stumpf

Jair Maciel Lisboa

Texto e foto: Assessoria de Comunicação do CTG Porteira do Rio Grande


sábado, 2 de maio de 2020

Tô na Quarentena, por Érlon Péricles e Pirisca Grecco.


Érlon Péricles e Pirisca Grecco decidiram lançar uma nova canção nesse momento em que todos estão precisando ficar em suas casas e galpões. Mesmo no sítio, é preciso cuidar, pois há funcionários e de tempos em tempos é preciso ir na cidade. E para quem mora na cidade e gosta de um baile gaudério, o jeito é acompanhar as lives de nossos artistas.

Em um tom bem humorado, os artistas cantam nosso momento. Veja a letra e música a seguir:




Tô na quarentena
Guardei as chilena
Que coisa brasina,
Recolhi as oveia,
Me encerrei no rancho
Mudei de rotina,
Quase nem respiro
E cuido os espirros
Porque contamina,
Ando meio ansiado
Mas fui obrigado
Entrar nesse clima...

Lavo as mão no “alco”,
Passo criolina!!
Paremo o serviço
Por causa do bicho
Atrasamo as doma...
Guaiaca apertada,
Que baita cagada,
Me fez o corona!

Ô vírus malvado,
Falaram no rádio
Que veio da China...
Chegou a galope
Fechou o comércio,
Baixô a gasolina...
Passemo a semana
Varrendo o galpão,
Fazendo faxina,
O bicho é manhoso
Pra baixar seu toso
Requer disciplina...

Lavo as mão no “alco”
Passo criolina!!
Faço a minha parte
Mateio solito cedo da matina,
Tô longe dos veio
Cumprindo a distância
Que se determina.
Lá na capital
Já tão pesquisando,
Buscando a vacina...
Pode inté dá tempo
De dançá uma marca
Nas festa junina...

Lavo as mão no “alco”
Passo criolina!!
Fiquemo em casa,
Fiquemo em casa...
O corona é vírus
Mas “nós semo praga”!!
UM BLOG AJOJADO DE SENTIMENTOS