Remate Santa Causa gera mutirão de solidariedade

Voluntários de diferentes áreas aderiram à campanha em prol da Santa Casa de Uruguaiana

Seu Zé Maria (ao centro, de boné) integra equipe de garçons voluntários (Arquivo Pessoal)

A iniciativa de ajudar a Santa Casa de Uruguaiana (RS) por meio de um leilão de cavalos, promovido pela Estância Itapitocai em parceria com o Instituto Maragata, sensibilizou muita gente. Profissionais e empresas de diferentes setores devem ajudar na realização do evento, marcado para segunda-feira, dia 16, em Uruguaiana, com toda a renda a ser revertida ao setor de Pediatria do hospital.

A lista de voluntários que se disponibilizaram a colaborar com o Remate Santa Causa: Solidariedade a Galope chega a quase 100 nomes, que vão desde a divulgação até os serviços de gastronomia, sonorização e decoração do recinto. A batida do martelo, de responsabilidade de Pedro Bastos, pela Tellechea & Bastos Leilões, também ganhará reforço. Os principais escritórios do mercado atuarão nas vendas de 40 éguas Crioulas ofertadas pela Itapitocai, a partir das 20h, com transmissão ao vivo pela Z5 TV.

Personagem conhecido nos principais leilões de animais na Fronteira Oeste gaúcha, o garçom José Maria de Paulo Cruz é um dos parceiros do evento. "Seu Zé Maria" e equipe ajudarão a servir choripan (tradicional sanduíche da região, feito de pão com linguiça) e bebidas também doadas por empresas que abraçaram a causa.

- Ouvi na rádio que teria o remate e na mesma hora me ofereci para trabalhar, junto com mais cinco garçons. A gente vai de coração - conta.

Transportar animais é tradição passada de pai para filho na família de Sandro dos Santos, outra figura popular no meio que se dispôs a colaborar. Será ele o responsável por levar as éguas da estância até o Parque Agrícola e Pastoril de Uruguaiana, para a comercialização beneficente.

Tradicional empresa de transporte de animais levará éguas para o leilão (Arquivo Pessoal)

- Sabemos qual a situação do nosso hospital, que é o único da cidade e o maior da região, e nos sentimos na obrigação de ajudar. Cada um ajuda com o pouco que pode - afirma Santos.

Tamanho engajamento da comunidade surpreendeu de forma positiva a organização. Para João Gaspar Martins Bastos, do Instituto Maragata, trata-se de um bom indicador para o sucesso do remate:

- Que essa mobilização sirva de exemplo e cresça cada vez mais nas próximas ações. Desde já agradecemos a todos que estão conosco de alguma forma.

Bordona de Santo Aniceto, égua de cria à venda no remate beneficente (Foto Everton Souza Marita)

O projeto conta com o apoio da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Sindicato e Associação Rural de Uruguaiana, além do patrocínio de Unicred, Panvel, Cerveja Miller, Bebidas Fruki, Agropecuária Refúgio, Empório Veículos, Dedetizadora Vitória, Veterinária Cidade e também Brites, Gomes e Leonetti Advogados.



Texto: Estela Facchin


0 comentários:

Postar um comentário

Muito obrigado por sua participação. Seu comentário será publicado em breve. Caso desejar comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo.

UA-98153082-1