A Política Brasileira


A cada dois anos sempre têm grandes eventos no Brasil e no mundo: na tradição gaúcha tem o Rodeio de Vacaria. No futebol tem a Copa do Mundo ou Eurocopa. Nos esportes em geral tem as Olimpíadas de verão ou as Olimpíadas de Inverno. No Brasil a cada dois anos é tempo do período eleitoral. Num ano são eleitos deputados, senadores, governadores e o presidente. No outro é época de escolher prefeitos e vereadores, como nesse ano de 2016.

 Quem me conhece sabe que eu não de falar sobre política, mas com a aproximação de mais uma eleição decidi escrever a minha opinião sobre a política. Muitos dizem e acham que eu não uma visão sobre política, mas na verdade eu não me manifesto porque tenho amigos que são simpatizantes de um partido ou de outro. Por isso prefiro a neutralidade.

Já recebi vários convites para me filiar em algum partido político, entretanto pelos meus conhecimentos e visão de mundo não vejo nenhum partido com alguma ideologia que me agrade.  Ainda mais que estamos a mais de uma década vendo nos noticiários políticos desviando verbas da saúde, educação e segurança; fora os esquemas de propinas entre políticos e empresas nas licitações de obras públicas.

Outra coisa que me motiva a não falar sobre política é porque são poucas as pessoas que respeitam a opinião de cada um.

Nas eleições de 2014 para presidente da república vimos o Brasil ser divididos por dois partidos: PT e PSDB. Vi também amigos e parentes brigaram e ficarem intrigados entre si por defender o seu candidato. Me diz você que defendia a Dilma ou o Aécio, eles te conhecem? Sabem que você existe? A resposta da maioria das pessoas vai ser não. Então porque defender alguém que não está nem aí para você, que só aparece na época da eleição?

Você pode gostar de um ou outro candidato, mas não brigue com algum amigo ou parente por causa de um político, não vale a pena!

Nós reclamamos que os políticos são corruptos, porém a corrupção está presente no nosso dia a dia, começa quando a gente recebe o troco a mais e não devolve para o caixa da loja ou supermercado. É uma coisa simples, mas com tempo vai aumentando a proporção até chegar às eleições quanto tem gente que troca o seu voto por uma cesta básica, dinheiro, um favor ou emprego. Em algum momento de nossas vidas nós já nos corrompemos.

Tenho medo de entrar para a política porque hoje sou um cidadão de bem, mas o poder pode corromper qualquer pessoa. Se você quiser saber o caráter de uma pessoa de poder a ela.

Gosto do jeito que funciona a política nos Estados Unidos onde existem apenas duas divisões: democratas e republicanos. Aqui no Brasil os políticos estão num partido e depois vão para outro partido ou criam um partido para eles. Isso mostra que eles não fiéis aos ideais partidários.

Como futuro jornalista, posso um dia trabalhar como assessor de imprensa de algum político ou de um órgão público. Porém serei profissional deixando o meu lado pessoal para trabalhar em prol do meu cliente ou instituição para que eu esteja trabalhando. Seguindo sempre o código de ética da minha profissão.


Por isso quero conscientizar você meu amigo leitor nessas eleições. Não desperdice o seu voto, analise os candidatos e principalmente fiscalize após as eleições. Mostre que você está de olho nas decisões que eles tomam e afetam a sua vida. E eu no papel de jornalista é investigar, fiscalizar e mostrar todos os lados da notícia até que a verdade mostrada para as pessoas.

0 comentários:

Postar um comentário

Muito obrigado por sua participação. Seu comentário será publicado em breve. Caso desejar comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo.

UA-98153082-1