Vanerão Sambado


Fiz um vanerão sambado
Este samba vanerado
Que até hoje ninguém viu
Só prá ver como é que fica
Gaita ponto com cuíca
Olha só o que saiu

Cavaquinho com guitarra
Tá na cara que dá farra
E muito pano pra manga
Bumbo leguero e pandeiro
Vai ser aquele entrevero
Na minha escola de samba

E com chimarrão e mé
Todos vão dizer no pé
No galpão ou na favela
E quem sabe em fevereiro
Eu não saia de gaiteiro
Na Mangueira ou na Portela

Seu Chico avise o passista
Que a chinoca vai pra pista
Vanerar no meu sambão
E o ginete não se afrouxa
Vai esperando as cabrochas
Pra sambar no vanerão

Esse vanerão sambado
Pode crer que dá babado
Com dois roncos diferentes
A cuíca com seu breque
E a gaita ponto que é um leque
Não vai ter ninguém que aguente

E com chimarrão e mé
Todos vão dizer no pé
No galpão ou na favela
E quem sabe em fevereiro
Eu não saia de gaiteiro
Na Mangueira ou na Portela

O som desse reco-reco
Chega até me dar um treco
Pois faz cócegas no fole
E este tal de repilique
Deixa a gente no chilique
Boca seca e corpo mole

Mas seu Chico não se zangue
Com esta cruza de sangue
Debaixo de um céu de anil
É o rio grande hospitaleiro
E o meu rio de janeiro
Afinal, tudo é brasil

E com chimarrão e mé
Todos vão dizer no pé
No galpão ou na favela
E quem sabe em fevereiro
Eu não saia de gaiteiro
Na Mangueira ou na Portela

Composição: Gaúcho Da Fronteira
Intérprete: Gaúcho da Fronteira


Confira a participação do Gaúcho da Fronteira no Programa do Ratinho tocando Vanerão Sambado em 2012:



0 comentários:

Postar um comentário

Muito obrigado por sua participação. Seu comentário será publicado em breve. Caso desejar comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo.

UA-98153082-1