sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Minha Visão sobre o Rodeio de Vacaria




A trigésima primeira edição do Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria aconteceu de 21 a 31 de janeiro de 2016, no Parque Nicanor Kramer Luz. Como sempre o Rodeio de Vacaria atrair muitos visitantes que nessa edição teve 11 dias de duração, sendo mais de 290 mil pessoas passaram pelo parque de exposições nesses dias de festa.

A música tema da 31ª edição do Rodeio de Vacaria foi “Pra Vacaria A Gente Vai” composição de Elton Saldanha, que sempre compõem música em homenagem ao Rodeio de Vacaria como “Copa do Mundo da Tradição”, “Taí o Rodeio” e “Todo Mundo Veio Pro Rodeio”.

Durante os 11 dias de festa o Repórter Riograndense foi em três dias no dias no rodeio: nos sábados dias 23 e 30 de janeiro e também na quinta-feira dia 28 de janeiro. O que eu mais gostei foi na organização feita pela patronagem do CTG Porteira do Rio Grande que mais uma vez garantiu o sucesso da nossa maior festa.

Quero destacar organização dos bailes no Galpão de Lona feita pela IMG Produções, do cantor Ivonir Machado, que trouxe nomes como os tradicionais Os Monarcas, João Luiz Corrêa e Grupo Rodeio.

Também trouxeram novos grupos como Julian e Juliano & Só Vanerão (alias ganhei dois CDs desse grupo), Estação Fandangueira e Portal Gaúcho. Mas alguns grupos ficaram de fora da programação como Os Serranos, Os Mateadores, Os Tiranos, Tchê Guri e Tchê Chaleira.

Vale a pena ressaltar que primeiro baile do rodeio foi dada chances para os grupos de Vacaria como Os Qüeras e a Turma do Locomotiva. A inovação da produtora do Ivonir Machado foi montar dois palcos, um de frente do outro, pois quando um grupo terminava de tocar o outro começa a tocar em outro palco, porque o fandango não pode parar!

Nos shows da Concha Acústica também me agradaram e também o público que puderam conferir shows como a prata da casa como a cantora Cris Hoffmann até os artistas consagrados como Elton Saldanha e Joca Martins. Destaco os shows de Shana Müller, Leonel Gomez e dos 4 Gaudérios.

Como aconteceu na programação dos bailes faltaram alguns nomes da musica gaúcha como Mano Lima, Baitaca, Oswaldir & Carlos Magrão e o Gaúcho da Fronteira. Gostaria de ver todos esses artistas no Rodeio de Vacaria, mas daí o rodeio que ter duração de um mês para todos esses artistas pudessem se apresentar na Vacaria.

Na parte campeira, gosto mais das provas de tiro de laço, pois essa provas são as que tem as maiores premiações do rodeio como carros e camionetes. O mais legal é desafio da tropa de elite da cabana de Firmino Branco, que são bois diferenciados dos demais bois que geralmente são usados no tiro de laço.

A principal característica desse gado é que eles maiores do que os outros bois e também muitos deles tem as guampas viradas para baixo como o temível Boi Jiló, porque na cancha da ferradura nenhum laçador conseguiu lançar esse boi.

O público gosta também acompanhar o laço seleção que assim como no futebol existe a rivalidade entre Grêmio e Internacional. Nesse caso a rivalidade é entre as seleções do Rio Grande do Sul – que venceu a edição desse ano - e Santa Catarina. Também participam do laço seleção laçadores do Paraná, São Paulo, Mato Grosso e Rondônia.

A única coisa ruim do laço é que na maioria da provas a premiação acaba sendo “rachada” entre três ou mais duplas de laçadores. Também como é a Copa do Mundo dos Rodeios é difícil de ter apenas uma dupla campeã no laço. São mais de duas duplas de laçadores que disputam competições como laço geração, laço irmãos, laço prenda e claro o maior prêmio do rodeio, a camionete.

A atração mais aguardada das provas campeiras é a gineteada, mesmo que seja apenas a fase classificatória, a cancha da ferradura fica lotada para ver os ginetes tentando ficarem montados nos cavalos xucros. O ginete campeão do Rodeio de Vacaria é Willian Brum, natural de Pelotas.

Durante o Rodeio acontece o festival Cante Uma Canção Em Vacaria que está nas sua décima edição. A música vencedora foi Memória de Campeiro.

Nas provas artísticas, que reúnem danças, declamação, violão e gaita, mais que dominou as premiações foram os anfitriões do CTG Porteira do Rio Grande, que ganharam um carro 0 km.

Nesse ano o Rodeio teve destaque no cenário nacional no Programa Fantástico, da Rede Globo, no quadro Repórter Por 1 Dia. O Padre Alessandro Campos, amante da cultura gaúcha, mostrou para todo Brasil como é o rodeio crioulo gaúcho.

Durante a matéria o padre explicou que quando criança ele frequentava um CTG no interior de São Paulo. Também o cuidado que os peões tem com os animais para que sejam maltratados e também a principal prova campeira do rodeio, a gineteada. O padre foi bem assessorado pelo repórter da RBS TV Giovani Grizotti, o Repórter Farroupilha.

Agora, Rodeio de Vacaria é só em 2018. Espero que no próximo rodeio eu, o Repórter Riograndense, possa trabalhar da cobertura da maior festa da nossa terra.

Não importa por qual meio de comunicação eu faça a cobertura, mas seria um sonho e também uma realização profissional levar as notícias da maior festa da tradição gaúcha além-fronteiras do Rio Grande do Sul e do Brasil!

Confira o clipe da música oficial do 31º Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria e já deixando o convite para os leitores para virem prestigiarem a nossa maior festa em 2018. Pra Vacaria A Gente Vai!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado por sua participação. Seu comentário será publicado em breve. Caso desejar comentar usando o Facebook, siga nossa página na rede!