sábado, 20 de setembro de 2014

Orgulho em ser Gaúcho


O povo gaúcho é diferenciado do resto do Brasil, porque desde do tempo dos jesuítas os índios que moravam na região das missões do Rio Grande do Sul lutaram para defender essa terra que depois veio a ser disputada por espanhóis e portugueses que mesmo não nascidos nessa terra lutaram por esse chão.

Na época da Revolução Farroupilha cresceu a sentimento de bairrismo do povo gaúcho, que foi contra o regime imperial, pois o centro do país não valorizava o nosso estado e daí declaramos guerra ao resto do Brasil liderando pelo general Bento Gonçalves da Silva em 20 de setembro de 1835.

De revolução virou Guerra dos Farrapos que durou 10 anos, a mais longa das revoluções que já aconteceram no Brasil, nesse tempo o Rio Grande do Sul era a República Rio-Grandense. Mesmo tendo um arsenal menor do que o governo imperial, os farrapos nunca desistiram, mas fizeram ao acordo do poncho verde onde as reinvindicações dos farroupilhas foram atendidas.

A cultura gaúcha tem várias influências dos espanhóis, portugueses, indígenas, italianos e alemães que tornaram a cultura gaúcha uma mais linda e admiradas culturas do mundo tanto na dança, música e costumes como o chimarrão.

Esse sentimento de amor pelo Rio Grande do Sul é tão forte que nasce até em pessoas que não são nascidas no Rio Grande como em Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e até em Luiz Eduardo Magalhães no interior da Bahia onde seus antepassados são gaúchos.

O gaúcho gosta tanto de suas tradições que existem os CTGs (Centro de Tradições Gaúchas) em todo o Brasil e até no exterior, lugar onde são preservadas as danças e músicas típicas do Rio Grande como a vanera, o bugio, a milonga e o chamamé.

No futebol existem dois times vitoriosos no cenário mundial o Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense e o Sport Club Internacional que são multicampeões   estaduais, já foram campeões brasileiros, da libertadores e mundial; e gaúcho de verdade não torce para outros times fora do Rio Grande mesmo não sendo bairristas, eles são o orgulho dos gaúchos e fazem o clássico de maior rivalidade do Brasil, o GreNal.

Ainda é pouco para explicar o orgulho em ser gaúcho, que é passado de pai para filho e que um gesto simples como tomar chimarrão, cantar o hino rio-grandense com mais orgulho do que o hino nacional, vestir bota, bombacha, chapéu e lenço; ir num rodeio crioulo ver trio de laço e gineteada ou jogar o truco gaudério mantém a tradição gaúcha mais viva do que nunca, eu sinto tanto o orgulho do meu estado que o nome do meu blog leva o gentílico de que nasce nessa terra.

Parabéns a gaúchos e gaúchas de todas as querências pelo nosso, dia 20 de setembro, o dia do gaúcho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado por sua participação. Seu comentário será publicado em breve. Caso desejar comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo.