quinta-feira, 13 de junho de 2013

Dicionário Gaúcho - Letras U, V, X e Z

U

UÉ! Interj. Exprime admiração, espanto.
UM s. Uma pessoa, a gente. Corresponde a on, no francês, e a man, no alemão. "Quando um se enamora", isto é, quando a gente ou quando a pessoa se enamora.
UMBU, s. Árvore da família das Fitolacáceas, de grande tamanho, cujas raízes saem à flor da terra, muito copada, de folhagem espessa, que produz excelente sombra. É, como o pinheiro e a figueira, uma das árvores simbólicas do Rio Grande do Sul.
UNHEIRA, s. Ferida difícil de curar.
UNTURA, s. Remédio feito com sebo, carvão moído e outros ingredientes, usado para curar as matas dos animais de montaria ou de carga.
URUBU, s. Corvo.


V

VACARIA, s. Grande número de vacas. || Grande extensão de campo que os jesuítas reservavam para a criação de gado bovino.
VANCÊ, pron. Você. É, no Rio Grande do Sul, tratamento usado superior para inferior.
VAQUEANO, s. Pessoa que conhece perfeitamente os caminhos e atalhos de uma região podendo servir de guia aos que precisam percorrê-la. Pessoa que tem prática, habilidade, destreza, para qualquer trabalho ou arte. Tapejara.
VAQUILHONA, s. Vaca nova que ainda não pariu. Novilha.
VARADO, adj. Diz-se da pessoa ou animal que se encontra delgado por falta de alimentação ou de água.
VARAR, v. Atravessar, bandear, cruzar.
VAREIO, s. Susto, sova, surra, repreensão. Diz-se dar ou tomar um vareio.
VAREJAR, v. Arremessar, atirar, jogar fora.
VAREJEIRA, s. Mosca que deposita seus ovos nas feridas dos animais, produzindo bicheira.
VASILHA, s. Indivíduo ruim, desprezível, imprestável, ordinário. O mesmo que vasilha ruim, vasilha ordinária, má vasilha.
VASQUEIRO, adj. Minguado, raro, escasso, difícil de conseguir.
VEADO-VIRÁ, s, Cervus coassus nemorivágus. Habita os capões e capoeiras. É muito ágil. Também é chamado veado-catingueiro ou apenas catingueiro.
VEIA-ARTÉRIA, s. Carótida do bovino, que é seccionada por ocasião do abate.
VELHACO adj. Diz-se do animal que não perde o costume de velhaquear, dar pinotes, corcovear.
VELHAQUEAR, v. Corcovear, pinotear.
VELÓRIO, s. Ato de velar com outros um defunto, ou seja, passar a noite em claro na sala em que o defunto está exposto.
VENTANA s. e adj. Indivíduo mau, desordeiro, turbulento, brigão, venta furada, venta rasgada, ventania.
VERDEAR, v. Matear, chimarrear, tomar um verde. || Dar ração de pasto verde ao animal.
VEREDA, s. Ocasião, vez.
VERTER ÁGUA, expr. Urinar.
VIAJADA, s. Viagem, jornada, caminhada.
VIVARACH0, s. e adj. Indivíduo muito vive sagaz, esperto, perspicaz, astucioso, atilado.
VIVENTE, s. Pessoa, caricatura, indivíduo.
VOLTA E MEIA, expr. Seguidamente, frequentemente, a dois por três.
VOLTEADA, s. Ato de percorrer o campo para trazer os animais para a mangueira ou para o rodeio. Ato de apanhar o gado de surpresa.
VOLTEAR, v. Fazer uma volteada. Conduzir uma ponta de gado para a mangueira ou para o rodeio. || Passear, dar um giro. || Derrubar, atirar no chão.
VOZERIO, s. Vozearia, vozeria, vozeada, clamor de muitas vozes juntas.

X


XERENGA, s. Faca velha, ordinária, ruim. O mesmo que xerengue.
XERETA s. Conversador, intrometido, bisbilhoteiro, importuno, novidadeiro, leva e traz bajulador, engrossador.
XERETEAR, v. Adular, engrossar, bajular, bisbilhotar, importunar, intrigar.
XÔ-MICO, interj. Exprime desprezo.
XUCRO adj. Diz-se do animal ainda não domado, chimarrão, bravio, esquivo, arisco. Diz-se da pessoa ainda não adestrada em determinada tarefa, ou grosseira, mal educada, sem trato social.

Z


ZARRO: Incômodo, difícil de fazer, chato.
ZUNIR: Ir-se apressadamente.
ZAINO adj. Diz-se do animal cavalar ou muar de pêlo castanho escuro.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado por sua participação. Seu comentário será publicado em breve. Caso desejar comentar usando o Facebook, basta usar a caixa logo abaixo.